Após três anos de interregno, a Associação Cultural 25 de Abril de Toronto, voltou a assinalar as celebrações da Revolução dos Cravos.

O evento teve lugar no dia 29 de abril, na Europa Catering, contando com a presença de mais de 150 convidados.

O Capitão de Abril, agora Coronel, António Manuel de Jesus Rosado da Luz, teve um papel importante na revolução de 1974, foi o convidado especial do 79.º aniversário da revolução em Toronto.

“Tivemos três anos sem assinalarmos este evento devido à pandemia. É um grande orgulho continuar a divulgar o 25 de Abril de 1974, um evento importante para a democracia”, afirmou à Tuga Luís Morgadinho, presidente do executivo da Associação 25 de Abril de Toronto.

O dirigente enalteceu que esta foi uma revolução “contra o fascismo e contra a ditadura”, porque o primeiro “11 de setembro ocorreu no Chile, que acabou com a democracia”.

O acontecimento em Portugal “foi uma resposta ao que se passou noutras áreas do globo”.

“É uma resposta à ditadura, imperialismo. É preciso aprender as lições do que se passou no 25 de Abril, mas também após aquela data, pois tivemos muitas lições”, acrescentou.

Para Luís Morgadinho, a Revolução dos Cravo, “tem bastante valor para os emigrantes portugueses no Canadá”, mas também para “outras comunidades”.

Inicialmente estava prevista a presença do Coronel José Fernando dos Santos Coelho, mas devido a um problema de saúde, foi cancelada.

Com a colaboração da Associação 25 de Abril, em Portugal, foi possível contar com a participação do Coronel António Manuel de Jesus Rosado da Luz em Toronto.

O antigo Capitão de Abril, com 27 anos de idade na altura, assegurava a ligação pessoal entre as forças armadas com missões em Lisboa e o comando operacional da revolução.

“Trouxe aqui uma mensagem da evocação do que se passou há 49 anos e da situação do mundo que tem uma crise bastante grave, com uma guerra existente na Europa (Ucrânia-Russia). É cada vez mais importante a preservação dos valores da democracia, liberdade e fraternidade”, frisou.

Em 2024, a Revolução dos Cravos, assinala o 50.º aniversário, uma data importante para “reflexão da democracia em Portugal e olhar para o futuro”, para manter vivos os “ideais do 25 de Abril de 1974”.

“Os valores democráticos não têm tido um desenvolvimento. Preocupa-nos a preservação destes ideais. A juventude não viveu a revolução, nunca deu valor, não estão a progredir no sentido positivo, mas pelo contrário, o que é preocupante”, lamentou.

O Coronel António Manuel de Jesus Rosado da Luz também deixou um elogio para a comunidade portuguesa de Toronto.

“Surpreendeu-me a comunidade, muito ativa e dinâmica. Tenho visitado muitas comunidades portuguesas, esta é das mais organizadas na diáspora, não só no movimento associativo, na participação da vida laboral, integrada em muitas áreas, quer na política e na cultura”, concluiu.

 

Fotos (Carlos Sousa)

Please follow and like us:
error22
fb-share-icon52
Tweet 26
fb-share-icon20