O sindicato da construção LiUNA Local 183 e os líderes comunitários Jack Prazeres e Teresa de Sousa foram reconhecidos no dia 04 de março pela Aliança dos Clubes e Associações Portuguesas do Ontário pelo seu contributo para a comunidade.

Além da direção do sindicato da construção Local 183, liderada por Jack Oliveira, o presidente da Luso Canadian Charitable Society, Jack Prazeres, e a ex-dirigente da Casa do Alentejo, Teresa de Sousa, receberam o prémio de mérito atribuído pela ACAPO, na gala anual, que regressou após uma paragem devido à pandemia.

De acordo com Joe Eustáquio, o presidente da Aliança dos Clubes e Associações Portuguesas do Ontário, o sindicato da construção foi “determinante a apoiar muitas das associações portuguesas durante a pandemia”.

“Ainda mais durante os anos de pandemia, o facto de a 183 continuar a apoiar e ajudar muitas associações (através de subsídios) filiadas na ACAPO, em momentos complicados, sem atividade, financeiramente drásticos, o sindicato mostrou a sua liderança”, o que justificou o prémio, frisou.

O presidente da Luso Canadian Charitable Society, Jack Prazeres, entidade que trabalha com adultos portadores de deficiência, foi galardoado pelo seu trabalho “comunitário e cívico”.

O dirigente explicou que este prémio “é muito importante”, mas deve-se sobretudo à “família, amigos, diretores e conselhos” a que pertence.

Teresa de Sousa, que durante a pandemia ajudou a confecionar cerca de 10 mil refeições para os mais necessitados na Casa do Alentejo, não “estava à espera de ser reconhecida”, até porque o que fez foi “do fundo do coração”.

 

Também foram distribuídas 21 bolsas de estudo a alunos lusodescendentes através de várias associações comunitárias, com o apoio do setor empresarial local.

O gerente de negócios sindical, Jack Oliveira, no Canadá há 50 anos, sublinhou que a educação é uma área que o LiUNA “leva muito a sério”.

“Todos os anos temos distribuído muitas bolsas de estudo, neste sindicato da Local 183, temos dado à volta de 750 a 800 mil dólares canadianos por ano. A formação da nossa juventude é muito importante”, realçou.

Também é fulcral que os jovens “não deixem esquecer as tradições de Portugal”.

“Não é só importante para a comunidade mas também para este país em geral”, enalteceu.

Na gala foram angariados cerca de 45 mil dólares provenientes de sindicatos, para o futuro Centro Magalhães, o primeiro lar de cuidados continuados para idosos de expressão portuguesa.

O tesoureiro do Magellan Community Charities, Sérgio Ruivo, confirmou que “já foram angariados cerca de oito milhões de dólares”, num projeto com um orçamento de 90 milhões.

“Uma grande parte será financiada por programas dos governos e com o rendimento do projeto. Estamos a planear iniciar a construção já no verão deste ano e dentro de dois anos e meio deverá estar finalizado”, adiantou.

A ACAPO vai regressar com a Semana de Portugal em junho, com destaque para a Parada do Dia de Portugal, que terá lugar no dia 10 de junho, às 10:00, na Dundas Street West.

Please follow and like us:
error22
fb-share-icon52
Tweet 26
fb-share-icon20